227925 alerta conheca x tipos anuncios proibidos no google 227925 alerta conheca x tipos anuncios proibidos no google

Alerta: conheça 5 tipos anúncios proibidos no Google

6 minutos para ler

Os anúncios no Google Ads permitem que empresas de diversos portes e segmentos, de todo o mundo, promovam seus produtos ou serviços no buscador e por meio de sua rede de parceiros, com o objetivo de ajudar anunciantes a alcançar seu público-alvo.

Existem, porém, regras que é preciso conhecer para garantir a veiculação dos anúncios e evitar reprovações ou mesmo bloqueio do serviço. Neste artigo você conhecerá as principais proibições. Acompanhe!

1. Erros com o site de destino

O maior buscador do mundo quer que os seus usuários tenham uma boa experiência ao clicar em um anúncio e, portanto, algumas exigências são feitas em relação ao site para o qual o consumidor é redirecionado quando interage com um link.

A página de destino deve ser funcional, útil e fácil de usar, portanto, a URL (endereço) de visualização inserida na plataforma do Google Ads deve refletir aquela do site e o conteúdo deve ser acessível (não pode estar fora de funcionamento), por exemplo.

2. Produtos proibidos

Falsificações

Anunciantes não podem fazer propagandas de produtos que induzem o usuário ao erro por conter muita semelhança com itens conhecidos, de outras marcas. Serviços ou produtos falsificados são proibidos e podem fazer com que a campanha seja bloqueada pelo Google. Um indício do problema é quando a empresa utiliza um logo muito parecido ao de outra, quando não há nenhuma ligação.

Fraudulentos

Aplicativos que ajudam a usar o Wi-Fi de terceiros, programas que geram interações nas redes sociais, como compra de seguidores e aumento no número de curtidas, por exemplo, são considerados fraudulentos pelo Google e, por isso, são anúncios proibidos. O mesmo vale para produtos, serviços e conteúdos que ensinem o usuário a fazer documentos falsos, instalar softwares sem licença, entre outras atividades semelhantes.

Perigosos

Produtos como drogas recreativas (químicas ou à base de plantas) e equipamentos para seu uso, substâncias psicoativas, armas, munições, fogos de artifício, materiais explosivos ou instruções para a confecção, tabaco e outros itens nocivos também não podem ser anunciados.

CTA BannerFinal Branding

3. Práticas não recomendadas

Não é permitido veicular anúncios com texto ou para sites de destino que desrespeitem ou ofendam a diversidade dos usuários. Portanto, páginas que promovam o ódio, a intolerância, discriminação, violência, intimidação de um indivíduo ou grupo, bullying, produtos pertencentes a grupos hostis, venda de espécies ameaçadas de extinção, autoagressão, imagens de crimes e uso de palavras obscenas também são proibidas.

Anúncios ou destinos que tentem enganar ou burlar os processos de revisão do Google e suas regras também são proibidos, a fim de manter a utilidade, relevância e segurança de seus usuários. Exemplos desses casos são a promoção de sites com códigos maliciosos, com excesso de propaganda e jogos de azar.

Além disso, as empresas anunciantes não podem enganar ou usar os dados dos usuários de modo inadequado, para fins poucos claros, sem medidas de segurança apropriadas. Portanto, é preciso que informações como data de nascimento, CPF e afiliação política sejam tratadas com cuidado e que não sejam feitas declarações falsas, como promessas de perda de peso ou encobrimento de detalhes comerciais.

4. Fora do padrão

O Google exige que todos os anúncios veiculados em sua plataforma sejam profissionais e editoriais e, portanto, devem ser claros, apresentar boa aparência e ter utilidade para o usuário, com conteúdo relevante e de fácil interação. O uso excessivo de palavras, letras, números, símbolos e pontuação e textos genéricos, como “compre produtos aqui”, são proibidos.

5. Restritos

Além dos proibidos, há limitações para conteúdos que podem ser confidenciais ou, apenas em alguns locais, legais. Nesses casos, O Google evita veicular esses anúncios quando e onde eles podem ser inadequados. Portanto, é recomendável que o anunciante leia os requisitos e limitações para que seus anúncios sejam qualificados. Os conteúdos restritos podem ser:

  • adulto: clubes de strip-tease, sites de encontros, produtos para o desempenho sexual e revistas pornográficas, por exemplo. A segmentação desses anúncios não deve incluir menores de idade e precisa respeitar às legislações;
  • álcool: vinho, cerveja, destilados, saquê ou champagne. As mesmas limitações de idade e localização são aplicáveis aqui;
  • direitos autorais: o Google só veicula os anúncios com conteúdo protegido se o anunciante tiver permissão para utilização, e isso deve ser informado por meio de um formulário;
  • jogos de azar: locais onde os usuários podem apostar em pôquer, bingo ou eventos desportivos, sites de jogatina e cassinos físicos, por exemplo. O anunciante deve ter uma certificação adequada do Google Ads, ter uma página de destino que mostre informações sobre os jogos com responsabilidade, segmentar maiores de idade e apenas países aprovados;
  • saúde e medicamentos: o anúncio e site de destino devem obedecer às leis e aos padrões de setores relevantes. Alguns conteúdos exigem certificado pelo Google e segmentação de países aprovados;
  • conteúdo político: promoção de candidatos ou partidos e defesa de questões políticas. Os anúncios precisam obedecer às leis de campanha e eleitorais dos países para os quais são segmentados;
  • serviços financeiros: produtos e serviços relacionados ao gerenciamento e investimento de moedas, incluindo consultoria e empréstimos. Os anúncios devem manter a conformidade com regulamentações locais das regiões segmentadas nas campanhas e fornecer ao usuário informações para que eles analisem os custos associados, evitando práticas fraudulentas;
  • marcas registradas: anúncios só podem ser veiculados se a marca enviar uma reclamação válida ao Google.

O objetivo do buscador em restringir algumas publicidades é evitar a exploração de seus usuários e, para isso, faz revisões contínuas. Caso perceba que algo está errado, pode limitar a exibição dos anúncios ou mesmo bloquear contas, como descrito em sua política de publicidade. E a responsabilidade de garantir a conformidade com as legislações e regulamentações locais é apenas do anunciante.

A veiculação de anúncios no Google é uma ótima estratégia de marketing digital, mas para ter sucesso, é preciso conhecer as regras, que podem ser consultadas na central de suporte. Além disso, as legislações locais devem ser seguidas e as campanhas, sempre que possível, otimizadas para não só adequar o que for necessário, como para obter resultados mais interessantes.

Se você quiser aprender mais sobre marketing, design e comunicação, aproveite para assinar a nossa newsletter e receber mais conteúdos diretamente no seu e-mail.

Posts relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja todos os Eboos da 2, preparados especialmente para você leitor(a)!

Fechar

Ebooks Gratuitos para você!

Para saber mais sobre a

 

Fechar

Visite nosso site: